Congresso de escritores debate literatura original da periferia

Juventude 2017/11/17

A literatura é uma arte que sempre esteve presente nas periferias do país. Principalmente agora, com a proliferação dos saraus e slams (eventos de poesias faladas e performáticas), além de novos nomes como referência cultural, como o caso dos poetas Sérgio Vaz e Mariana Felix. Para disseminar ainda mais essa arte pelos extremos da cidade, será realizado no próximo sábado, 18 de novembro, a terceira edição do evento “Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo“. Nós, do Portal KondZilla, vamos explicar os detalhes desse evento agora.

O evento foi criado em 2014 pelo coletivo de comunicação “Desenrola e Não Me Enrola“. Segundo Ronaldo Matos, um dos organizadores do evento, a ideia do congresso é promover uma transformação social por meio da troca de saberes. “O movimento dos saraus agrega valores sociais e culturais que impactam diretamente na formação dos jovens e moradores da periferia, por isso é de extrema importância encontrar formas para fortalecer ainda mais esta cultura”

comgresso_2*Foto por: Rogerio Suenaga // Divulgação

Em 2015, na segunda edição do evento, foram quatro temas variados visando discutir pautas que estão em evidência na literatura periférica: escritores e o empreendedorismo cultural, rap e literatura, políticas públicas para a literatura, e o último tema foi identidade cultural e literatura feminista.

Este ano, a organização estima um público de 500 pessoas e será realizado na Sociedade Santos Mártires, no Jardim Ângela, Zona Sul de São Paulo com entrada gratuita. Neste ano, o tema é “Literatura Negra em Foco”, contará com quatro mesas de debates e uma feira livre, que será montada simultaneamente às discussões.

banner

“Nossa proposta é reunir autores, movimentos literários, slamers, editoras independentes e educadores que utilizam a literatura negra como um instrumento de produção de conhecimento na periferia”, explica Ronaldo. O evento conta com apoio da Lei de Fomento à Cultura das Periferias de São Paulo, que é uma oportunidade para agentes culturais conseguirem desenvolver seus trabalhos pelas periferias da cidade.

Alguns destaques desta edição será a presença de autores Mariana Felix e o poeta Felipe Marinho, além de Miriam Alves e a editora de livros Carmem Faustino. Também estarão presentes educadores que trabalham com a literatura no cotidiano, como Bel Santos Mayer e Marilu Cardoso.

Se você quer saber um pouco mais de como andam as coisas com relação a literatura negra e de periferia, o 3º Congresso de Escritores é uma ótima pedida.

giphy-23
Serviço

3º Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo
Entrada: Gratuita
Local: Espaço Cultura da Sociedade Santos Mártires
Endereço: Rua Luis Baldinato, 09 – Jardim ngela – São Paulo
Horário: 12h00 às 20h00
Informações: congresso.periferia@gmail.com

Leia também:

O projeto “Criando Criadores” forma agentes culturais na quebrada
Fiz 18 anos: devo trabalhar ou estudar? Os dilemas do jovem de periferia
Conheça o projeto Funk SP, responsável pelo fluxo legalizado em São Paulo

Comentários