Cooperifa comemora 16 anos com a 10ª Mostra Cultural

Comportamento 2017/10/20

*Foto: Ricardo Vaz // Reprodução

A Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa), conhecida por propagar cultura pelas quebradas paulistanas, realizará entre os dias 21 e 29 de outubro sua 10ª Mostra Cultural. Com uma programação totalmente gratuita e que contempla música, dança, cinema, teatro e outros eventos, a mostra cultural também vai celebrar os 16 anos do Sarau da Cooperifa, que rola toda terça-feira no Bar do Zé Batidão – e que o Portal KondZilla fez questão de conhecer pessoalmente. Confira a programação completa da 10ª Mostra Cultural da Cooperifa neste link.

Com 15 anos de existência, a Cooperifa nasceu da ideia do poeta Sérgio Vaz de promover cultura na Zona Sul de São Paulo. Hoje, a Cooperifa é conhecida em todo o país e incentivou a criação de diversos saraus Brasil adentro.

“Em 2000, estava lendo sobre a Semana de Arte Moderna e falava sobre antropofagia, que era pegar a cultura europeia e traduzir para brasileira, daí pensei que poderíamos pegar as coisas do centro da cidade e transformar em periféricas, uma antropofagia periférica. Eu estava acostumado a ver shows no Bexiga, e pensar: “Por que não tem isso na quebrada?”. Tinha um amigo que cuidava de uma fábrica abandonada e logo tive o estalo que aquele espaço era ideal para fazermos algo. Sonhador é foda, vê uma nuvem e já acha que vai ter enchente. Foi assim o ponta pé inicial da Cooperifa, que hoje tem diversos projetos e o grande destaque é o Sarau da Cooperifa, que já passou por vários lugares e hoje reúne centenas de pessoas toda terça-feira no Bar do Zé Batidão, no Jardim Guarujá”, contou o poeta Sérgio Vaz, em entrevista recente ao Portal KondZilla.

img_1019*Foto: Ricardo Vaz // Reprodução

Sobre a 10ª Mostra Cultural, Sérgio relata que esse tipo de evento é importante para reforçar a importância da cultura em territórios periféricos. É importante reforçamos que, além da mostra cultural, a semana também será de festa pelos 16 anos do Sarau da Cooperifa.

“É uma prova que a periferia resiste a tudo. Nós temos que colocar nossa arte na rua, e a 10ª mostra serve pra dizermos que estamos vivos e queremos ser felizes através da cultura, da arte. A nossa arte ainda luta por direitos humanos, por cidadania, e a Cooperifa mostra a resistência a tudo e a todos que tentam tornar a periferia um lugar difícil de viver”, resume o poeta.

Então é só separar um tempinho na sua agenda e aproveitar a programação, que está completa e conta com a participação do próprio Sérgio Vaz, além de Cocão Avoz, Wagner Moura, Negro Belchior, os MCs Junior e Leonardo, Rincon Sapiência, entre outros nomes. Como dizem: “É só chegar, povo lindo e povo inteligente!”

22256511_1538799219475869_2304671592029712636_o

Leia mais:
Sérgio Vaz fala sobre música, juventude e periferia

Com dois longas, diretor Emílio Domingos retrata a dança e a estética da juventude carioca

Fiz 18 anos: devo trabalhar ou estudar? Os dilemas do jovem de periferia

Comentários