Jé Santiago é muito amor e R&B de sobra

Matérias 14/06/2018

*Todas as fotos por: Léo Caldas // Portal KondZilla

Imagina só a cena: você tá de boa, dando aquele bizu no seu Instagram, quando de repente vê um vídeo do diretor KondZilla escutando sua música?! Essa fita aconteceu com o cantor Jé Santiago, uma das maiores revelações do rap e R&B nacional, além de ser o mais novo integrante do casting de artistas da KondZilla Records. Para celebrar essa contratação, recentemente, o cantor lançou seu primeiro videoclipe da carreira no Canal KondZilla, a música “Netflix“. Pra você conhecer mais desse jovem talento, o Portal KondZilla trocou uma ideia com ele, que está bem feliz com o momento atual e espera fechar 2018 cheio de trampos.

“Hoje, não tem um artista de música no Brasil que não conheça a KondZilla – se não conheça, já tá no caminho errado”,diz Jé. “Minha relação com o Kond começou quando ele postou a minha música [“Netflix“] no stories dele no Instagram. Era final de ano, eu tava numa chácara e meu celular não parava de vibrar, várias pessoas me mandando mensagem, falando que o KondZilla tinha postado minha música. Daí chamei ele no direct e começamos a conversar”

Com uma voz marcante e letras para derreter os corações, Santiago se destaca numa safra de grandes artistas de R&B e o bom momento do hip-hop no Brasil, com trabalhos como “Flow Djavan“, “Mentiras” e “Garotas Amam Ludmilla“. Aliás, engana-se que o cantor viva apenas no mundo do rap – isso é coisa da década passada.

“Eu escuto bastante coisa. Gosto bastante de rock nacional: CPM 22, Charlie Brown Jr, Detonautas. Que, aliás, esses caras têm muito a ver com o rap. Eu escuto uma música do CPM 22 e parece que ele tá me dando um conselho, entende?! Ele consegue conversar comigo, um cara preto, de Diadema, sendo que ele teve uma outra realidade. Ah, e também escuto muito samba, pagode… música de preto”.

jesantiago1

Vindo de uma família evangélica, Jé teve seus primeiros contatos com a música na igreja. Fã da música gospel americana, foi inspirado nessa galera que o cantor deu seus primeiros passos e, aos poucos, foi encontrando o universo do hip-hop no caminho. Dentro disso, surgiu a Recayd, uma ideia de zapzap da vida e se virou um grupo de música real.

“Meu primeiro contato a sério com música foi com a Recayd. Era um grupo de Whatsapp que não era voltado pra fazer música, nos juntamos pra falar de várias coisas. Começamos a se encontrar, daí vimos que um fazia beat, outro tirava foto, outro sabia de negócios. Foi quando decidimos fazer uma parada séria e virou algo legal. Eles me encorajaram muito pra lançar meu primeiro single e acabou dando certo”.

Pronto, o cantor já estava preparado para ganhar o mundo através da sua música. Decido a mergulhar de cabeça nesse universo, ele produziu o seu primeiro álbum, “Re:Ciclo“, e daí pra frente, é estória. Uma das faixas do trabalho é a “Netflix”, música que abriu diversas portas para Jé – algumas delas, inimagináveis.

jesantiago2

Hoje integrante do seleto hall de artistas da KondZilla, o rapper diz que esse é apenas começo da caminhada, e o ano 2018 deve ser de confirmação. Com diversas parcerias no gatilho, ele conta que o sucesso é fruto do trabalho, e garante aos fãs que vem coisa boa por aí, tudo feito na mais pura calma e qualidade.

“Muitas pessoas imaginavam que a KondZilla ia investir no rap – inclusive eu -, mas nunca imaginei que o Jé Santiago seria o primeiro (risos). Mais uma vez tenho a oportunidade de abrir as portas pra uma galera, isso é bem loco. Agora é trampar e fazer valer a pena. Tenho muita vontade de fazer parcerias com artistas da casa, como o MC Kekel, o MC Menor MR, o MC Dede…”

jesantiago

Com muita tranquilidade, Jé tem o foco em manter a qualidade dos trabalhos e aproveitar as oportunidades que surgem. Com isso alçar voos cada vez maiores e se firmar como nome certo no R&B brasileiro – que cresce a cada dia, com nomes nacionais e originais. Caso ainda não tenha ouvido, aproveite pra ligar pro contatinho e convidar para um “Netflix”.

Acompanhe o artista pelas redes sociais:
Facebook // Instagram // Spotify

Leia também:
Movimento trap-funk une os sons das periferias
É rap ou é funk? É WC no Beat com o álbum 18K

Comentários