O MC Don Juan é um romântico moderno

Matérias 20/02/2018

*Todas as fotos por: Felipe Max // Portal KondZilla

Funkeiro também ama. Do seu jeito, mas ama. Antigamente, o funkeiro amava com mais sofrência, tipo o “Rap do Solitário” do MC Marcinho – um melodrama que fez muito marmanjo chorar e embalou outros casais. O modo romântico de ser se atualiza com as eras, e o estilo DJC, ou melhor, o Don Juan Cafajeste é o símbolo do romance do século XXI. Se pá, você conhece o maior representante dessa nova categoria, Matheus Wallace. Se o nome não remete à pessoa, tente o codinome MC Don Juan, autor dos sucessos “Oh Novinha“, “A Gente Brigou” e “Amar, Amei“. O Portal KondZilla conseguiu um tempinho para conversar com o MC e conhecer mais do título DJC.

De prima, perguntamos de onde vinha a inspiração para tantas músicas sobre amor. Don Juan – que não tem esse nome artístico à toa – deu uma resposta que vai deixar muita gente feliz e perplexa ao mesmo tempo: “É muita brisa, nem sei bem de onde vem todas essas ideias. Para falar verdade, eu nunca nem namorei, sou solteiro”, disse, caindo na gargalhada.

don-juan-materia-kdz

Pô, mas como é que o cara que lança hit atrás de hit falando de amor nunca teve um relacionamento amoroso?! Talvez, a principal inspiração para viver de música  e motivação para trabalhar cada vez mais, esteja em casa, mais precisamente na figura da sua mãe, a dona Cláudia, que recentemente ganhou uma “homenagem” do filho: o cantor tatuou o nome da mãe na região do pescoço.

“Para falar dela [mãe] eu nem tenho palavras”, tenta resumir. “Minha família é a base de tudo pra mim, é por eles que tenho vontade de continuar realizando meus sonhos, de batalhar no dia a dia”.

don-juan-_-materia-kdz2

O funkeiro diz que não vê novela, mas se sentiu orgulhoso ao ver seu hit, “Oh Novinha“, tocar em “A Força do Querer“, da Rede Globo. Essa música, inclusive, revelou pro mundo a parceria entre o DJ Yuri Martins e Don Juan. Mas de onde vem essa história do DJ e produtor “não dar uma atenção”? Já contamos essa fita na entrevista com Yuri, mas bora ver o que o MC tem a falar.

“Conheço o Yuri das antigas, já tinha feito outras produções com ele, tínhamos uma certa intimidade. Nesse dia, lembro que ele saiu pra pegar uma bebida e demorou pra voltar. Eu fiquei lá no estúdio, sozinho, e reclamei que ele não tava dando uma atenção. Quando ele voltou e viu o que tinha gravado, achou engraçado e acabou colocando na música”, conta aos risos. “Não imaginava que ia virar, mas deu certo”.

don-juan-materia-kdz4

A relação pessoal do cantor e do produtor, fez com que os trampos andassem de uma maneira mais natural, sem ter aquela cara de ‘trabalho’ (diz aí, quem não gosta de trabalhar com seu parceiro?!). E Don Juan faz questão de deixar claro que essa amizade já existia de tempos, bem antes de “Oh, Novinha” estourar. E também não deve terminar tão cedo.

Trocamos essa ideia com o cantor durante as gravações do videoclipe de “Amar, Amei“, que antes do lançamento do videoclipe já tinha mais de 20 milhões no YouTube com as prévias que estão rodando pela internet. Hoje, o videoclipe oficial já tem mais de 164 milhões de visualizações no Canal KondZilla. Thiago Fernandes, o Tico, diretor responsável pelo clipe, explicou que a ideia era retratar o artista de uma forma romântica.

don-juan-materia-kdz3

Pra quem começou a cantar ainda criança, é difícil chegar à uma conclusão sobre em que fase da carreira ele está. Mesmo acreditando que ainda não está estourado, Don Juan não tem dúvidas que 2017 foi um ano especial.

“Não sei se estou estourado. Estou no funk desde molequinho, e fui conquistando tudo aos poucos, com calma”, conta o cantor, que tem mais de meio bilhão de visualizações nos seus clipes no YouTube. Acho que os números respondem por ele, e, se 2017 foi demais, 2018 promete mais hits nas pistas.

Acompanhe o MC Don Juan pelas redes sociais: Facebook // Instagram

Comentários