As dancinhas do funk no futebol

Esporte 2 semanas atrás

Nesse último domingo, o Palmeiras levantou a taça de Campeão Brasileiro 2018, o que nos leva às “férias” no futebol nacional. Assim como o baile funk, o futebol é, definitivamente, uma paixão nacional. E ambos andam muito mais juntos do que você imagina. Pensando nisso, o Portal KondZilla separou cinco vezes que jogadores de futebol tiraram onda dançando funk, dentro ou fora de campo.

#Neymar – Parado no Bailão (MC L Da Vinte e MC Gury)
Pra começarmos, temos o menino Ney. Aliás, dava pra fazer uma lista só com as danças dele durante a carreira, já que ele curte um funk dentro e fora de funk. No entanto, vamos pegar a mais recente, quando o atacante do Paris Saint Germain fez um gol contra o Liverpool, em duelo pela UEFA Champions League, e comemorou “Parado no Bailão“. Não satisfeito, ele e seu parceiro Daniel Alves ainda fizeram uma coreografia da música do MC L da Vinte e do MC Gury no vestiário.

#Pogba – Eu Vou Pro Baile da Gaiola (MC Kevin, o Chris)
Temos aqui uma participação internacional – até porque o baile funk, hoje, é global. O jogador francês do Manchester United, Paul Pogba, aproveitou um tempinho de boa durante uma viagem com seu clube que decidiu soltar a voz e dançar no busão ao som do 150BPM do carioca MC Kevin, o Chris. A “influência” ficou por parte de um brasileiro – é claro: o atacante Fred, que inclusive aparece na gravação dando aquele incentivo moral.

#Gabigol – Tá Tranquilo, Tá Favorável (MC Bin Laden)
O santista Gabirel Barbosa, o Gabigol, foi o artilheiro do Campeonato Brasileiro deste ano. Aliás, com um apelido desse, o que não falta na carreira do atacante são oportunidades pra meter dança dentro de campo. Durante duelo contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, o atacante do Santos comemorou fazendo o famoso sinal da hang loose.

#Ronaldinho Gaúcho – Parado na Esquina (MC Roba Cena)
A passagem do Ronaldinho Gaúcho, um dos maiores jogadores da história do futebol, pelo Flamengo foi marcada por casos curiosos: teve relato do jogador treinando bêbado, registro do jogador se masturbando na concentração, mas um dos fatos mais marcantes foram suas comemorações parado e de braços cruzados. A “coreografia” era uma referência a música “Parado na Esquina“, do MC Roba Cena, febre no momento.

#Edmundo – Dança da Bundinha 
Uma das primeiras dancinhas a ganhar notoriedade não foi bem uma comemoração de gol. Durante o primeiro duelo da final do Campeonato Carioca de 1997, o atacante do Vasco Edmundo parou em frente o defensor do Botafogo Gonçalves e rebolou, fazendo uma alusão ao sucesso da época “Dança da Bundinha”. A galera do Botafogo não curtiu muito a zoeira, e no jogo de volta, depois de vencer a partida e levantar a taça, os jogadores foram até a torcida a adversária e… rebolaram também.

Acompanhe a KondZilla pelas redes sociais:
Facebook // Instagram // Twitter // YouTube

Autor:
Redação

Comentários