Explicando em Detalhes: ASMR

Tecnologia 03/10/2018

Sabe quando uma pessoa tá do seu lado, estoura um plástico bolha e você sente uma sensação de calmaria? Ou quando alguém sussurra no seu ouvido e você sente aquele arrepio? Essa sensação tem uma explicação científica: Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano (do inglês Autonomous Sensory Meridian Response) ou ASMR para os íntimos. Essa parada virou febre na internet, inclusive com diversos canais no YouTube especializados em vídeos que despertam essa resposta. O Portal KondZilla vai te contar um pouco mais sobre isso.

Antes de tudo, vamos deixar claro uma coisa: o ASMR não é uma brincadeira de internet. Existem muitas pessoas que se beneficiam desses vídeos. Essa resposta sensorial acontece no cérebro de algumas pessoas, ativando campos que dão uma sensação de prazer – até por isso, tem gente que classifica o ASMR como um orgasmo mental – resultando em formigamentos, arrepios e outras coisas. Reforçando que essas sensações não são pra todo mundo, porém as chances de você pelo menos relaxar assistindo um vídeo de ASMR são garantidas. Essas sensações que mencionamos acima não necessariamente são sentidas só quando escutamos um som ou vemos uma situação ao vivo, sendo nessa hora que a tecnologia entra no jogo.

Não se sabe precisar quando essa técnica chegou à internet, ou melhor, quando viralizou e geral começou a gravar esse tipo de conteúdo. O YouTube registra vídeos da galera sussurrando ou fazendo sons do cotidiano desde o começo da década. Só sabemos que esses vídeos viralizaram de uns tempos pra cá, sendo que muita gente atribui esse boom ao aumento do diagnóstico de doenças como estresse e ansiedade, pois esses vídeos também servem de terapia para pessoas que sofrem desses males.

Tem uma galera também que assiste esses vídeos como um olhar errado, pensando numa parada pornográfica, pra ser mais direto. Pela maioria dos vídeos ser feito por mulheres sussurrando, você pode até ter essa impressão à primeira vista. Mas essa é uma visão distorcida, vamos pensar que nem todo mundo que sussurra tá te chavecando ou transando com você. Mas, por aqui, tem uma galera criando conteúdo afetivo de ASMR, como por exemplo a Little Cat ASMR, que interpreta uma espécie de namorada virtual, te ajudando a dormir ou te consolando.

Sinceramente, vendo quase 10 horas de vídeos de ASMR – incluindo um ótimo videorreportagem produzido pelo BuzzFeed para o Netflix – cheguei a conclusão que esses conteúdos são bem interessantes. De começo, você pode achar besteira. Mas se você tirar um tempo pra assistir esses vídeos pensando em relaxar e descansar, você vai conseguir, pode apostar. Eu não senti os arrepios ou formigamentos (infelizmente), mas quase cochilei vendo o Pietro falar de praia, verão, mar, natuzzzzzzzzz

De 2017 para 2018, o número de vídeos relacionados a ASMR dobrou, sendo que são produzidos centenas de vídeos por hora. Os vídeos, de um modo geral, são mais longos – eles têm pelo menos dez minutos e são, de certa forma, mais monótonos do que os vídeos dos youtubers em geral. Porém, o que não faltam são visualizações pra essa galera, que acumula milhões de visualizações.

Essa febre, é claro, já chegou no Brasil. Já tem youtuber produzindo vídeos relacionados a ASMR e de tudo quanto é estilo. Inclusive uns vídeos de zoeira (porque BR é BR, né?!). Um dos vídeos desse estilo mais visualizados no Brasil são umas paródias do Tropa de Elite, onde um dublador sussurra os melhores diálogos do filme – que de calmo e tranquilo não tem nada.

A internet nos oferece novidades a cada dia – algumas muito boas, outras nem tanto. O ASMR é uma das boas, que invadiu não só o YouTube, mas outras redes sociais – como Instagram, que já tem mais de 4 milhões de postagens com essa tag. Com a função de trazer calma e tranquilidade, essa nova febre atinge seu objetivo, além de proporcionar novas experiências sensoriais por meio digital.

Acompanhe a KondZilla pelas redes sociais:
Facebook // Instagram // Twitter // YouTube

Leia também:
Explicando em detalhes: Eleições 2018
Explicando em detalhes: Setembro Amarelo

Comentários