Explicando em detalhes: Setembro Amarelo

Saúde 10/09/2018

Será que todos que sorriem estão realmente felizes ou estão bem psicologicamente? A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo e, no Brasil, é a quarta causa mais comum de morte entre jovens de 15 a 29 anos de idade. Com o crescimento desses dados, foi criado o “Setembro Amarelo”, uma campanha que visa a prevenção ao suicídio e busca também trazer o debate sobre a importância da saúde mental. O assunto, que sempre foi tabu, está sendo mais falado e hoje o Portal KondZilla te conta mais sobre uma questão que é importante.

Para iniciar um assunto tão delicado é importante saber a origem de tudo. Em 1994, o americano Mike Emme, filho do casal Dale Emme e Darlene Emme, se suicidou com apenas 17 anos. Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por saber muito sobre mecânica. Sozinho, o garoto conseguiu restaurar um Mustang 68 e pintou o carro todo de amarelo.

Porém, aqueles que conviviam com Mike não viram os sinais de angústia. No dia do funeral do jovem, uma cesta de cartões com fitas amarelas presas a eles estava disponível para quem quisesse pegá-los. Os cartões e fitas foram feitos por amigos de Mike e possuíam uma mensagem: Se você precisar, peça ajuda.


Mike Emme – Foto por: Reprodução // Myspace

Em pouco tempo, os cartões se espalharam pelos Estados Unidos e começaram surgir mais e mais cartões com pedidos de ajuda. Um professor de outro estado americano havia recebido um dos cartões de uma aluna, pedindo por ajuda. Resumindo a história: por conta da grande repercussão do caso, a fita amarela foi escolhida como símbolo do programa que incentiva aqueles que têm pensamentos suicidas a buscar ajuda.

Em 2003 a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio e o amarelo do Mustang de Mike é a cor escolhida para representar esta campanha.


Cristo Redentor Amarelo em apoio à campanha – Foto por: Reprodução // Centro de Valorização da Vida

A campanha Setembro Amarelo teve início no Brasil em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). As primeiras atividades da campanha aconteceram na capital do país, Brasília, e no ano seguinte outras regiões também aderiram ao movimento..

A parada mais válida com a criação do Setembro Amarelo é reforçar a importância do diálogo, quebrando o tabu sobre o assunto e ajudando quem está mais vulnerável.

Se alguma pessoa próxima está sofrendo com algo e você está notando uma diferença nas palavras e atitudes, chame ela pra trocar uma ideia e escute. Essa primeira dica é importantíssima. Escolha um lugar reservado e deixa a outra pessoa falar tudo que tiver para falar e não diga nada, esse não é o momento para dar dicas e soluções.

Incentive a pessoa na busca por um profissional da área, ofereça ajuda para ir num psicólogo, ofereça sua companhia e reserve um tempo para ir com ela à consulta.

Outra dica importante é manter o contato com quem precisa. Não suma por dias, sempre mande mensagens, principalmente mensagens de apoio e conforto, faça ligações, demonstre estar preocupado.

O Centro de Valorização da Vida é uma organização que busca valorizar a vida – como o próprio nome já diz – e busca prevenir o suicídio através de apoio emocional, atendendo de maneira voluntária e gratuita qualquer pessoa que precise conversar sobre como se sente, sob total sigilo, as conversas podem ser feitas através de telefone (Ligue 188) e-mail, chat online e voip via Skype, esse serviço está disponível 24 horas por dia durante toda a semana.

O SUS também disponibiliza auxílio gratuito para pessoas que estão diagnosticadas com ansiedade e depressão através do CAPS – neste link você tem a lista de todas as unidades.

Devemos sempre lembrar que suicídio não se trata de fraqueza, o suicida é alguém que sofre muito e não consegue enxergar esperanças. Não tem nada a ver com força ou fraqueza e dizer isso só piora. O Setembro Amarelo é mais um mês com uma cor que retrata um assunto importantíssimo igual os outros meses, então fica ligado e busque se ajudar e ajudar as pessoas que são próximas de você.

Acompanhe a KondZilla pelas redes sociais:
Facebook // Instagram // Twitter // Youtube

Leia também:
Se liga no papo: Outubro Rosa é importante sim!
Novembro Azul adverte: o homem também deve cuidar da saúde

Comentários