MC G3, o “General do funk”, morreu

Notícias 16/08/2018

O baile funk amanheceu de luto. O cantor carioca MC G3, um dos maiores nomes da cultura que nasceu no Rio de Janeiro, foi assassinado nesta quarta-feira (15). Autor dos sucessos “O General Chegou“, “Quem Nasceu, Nasceu” e “Olha O Cheiro da Marola“, Paulo César da Silva, marcou gerações e foi um dos cantores a realizar o intercâmbio entre Rio de Janeiro, Baixada Santista e São Paulo.

Relíquia do funk carioca, o MC G3 se destacou nos anos 2000 pelos seus funks consciente, retratando o dia-a-dia das favelas do Rio. O artista foi um dos nomes cariocas a fazer sucesso em São Paulo, lá no final da década passada, quando a cultura ainda engatinhava em terras paulistanas.

Após o anúncio da morte do artista, diversos nomes do funk fizeram questão de mostrar seu respeito ao MC G3: MC Kauan, MC Brinquedo, Fezinho Patatyy, Bio G3 entre outros muitos. Uma prova de como a sua carreira foi duradoura e marcou gerações, tanto do pessoal da velha guarda como a molecada que está começando agora.

Não é de hoje que o mundo do funk recebe a notícia de artistas sendo assassinados, essa é uma realidade muito triste. Até o momento, o que se sabe é que a Polícia Militar prendeu quatro envolvidos no assassinato do MC G3. Felizmente, o legado deixado em vida por esses artistas serve de alento e de esperança para milhares de pessoas que sonham em viver de música, dar um futuro melhor pra suas famílias e servir de inspiração para as crianças mundo a fora.

Acompanhe a KondZilla pelas redes sociais:
Facebook // Instagram // Twitter // YouTube

Autor:
Redação

Comentários