Super Diobox recria o mundo dos games em quadros

Tecnologia 08/10/2018

Todas as fotos por: Reprodução // Facebook

Você já imaginou decorar algum cômodo da sua casa com algum quadro ou uma obra de arte que te representasse de forma bem realista? Provavelmente, você pensou numa diorama. Se você já teve esse desejo e gosta de games, a Super Diobox pode ser uma dica pra você. O Portal KondZilla trocou uma ideia com o Danilo Alves, que é responsável por esse projeto, e te dá mais detalhes. Bora lá!

Antes de tudo, vamos te explicar o que é diorama. Essa é uma forma artística que representa alguma situação de forma tridimensional. Ela pode representar desde uma sala de estar com a família, até uma corrida de carros ou até mesmo simular o Mário World. E é nesse último exemplo que entra o Danilo e a Diobox.

“Diorama é uma representação artística em 3D”, resume Danilo. “Uma maquete, por exemplo, é uma diorama. No entanto, o trabalho que eu faço se aproxima um pouco mais de uma técnica conhecida como shadow box, onde as sombras passam a sensação de profundidade e perspectiva”.

“Acabou se tornando um hobby que eu queria fazer mais e mais, fazia pra presentear uns amigos e a cada modelo alguém comentava: meu, você já pensou em vender?”. Foi então que decidi arriscar e criar uma marca. A Super Diobox nada mais é do que a junção dos nomes das técnicas usadas pra criar a arte (Diorama e Shadow Box) e o Super, que eu adicionei para dar um ar de gamer“.

Morador de Mauá, na Grande São Paulo, ele explica que teve a ideia de fazer esses trampos por conta da paixão pelos games e também por gostar de dioramas. Esse é um bom exemplo de como um hobby pode se tornar uma parada séria e você pode acabar se tornando um bom empreendedor caseiro.

“Sempre gostei muito de jogos. Meu pai sempre jogou, então cresci no meio dos video games. Sempre fui saudosista e, praticamente todo dia, escuto trilha sonora de alguns jogos. Numa pesquisa pela internet, acabei encontrando algumas páginas de pessoas que faziam algo parecido com diorama, mas nenhum era brasileiro. Minha ideia era ser mais nostálgico, tentar reproduzir literalmente a tela do jogo”.

Danilo tem um outra ocupação – ele é programador na prefeitura de Mauá – e explica que suas dioramas são trampos bem delicados, o que demanda tempo e um cuidado bem especial. Mas, no final, o resultado vale bem a pena.

“Eu nunca fui uma pessoa de fazer trabalhos que exigem muita paciência, talvez por ter me encontrado nesse tipo de arte eu mudei e acabei pegando gosto, mas sem dúvidas umas das maiores dificuldades é a paciência. Não dá pra correr, tem que ser feito com calma, capricho e exige muito tempo. A sensação com o resultado final é muito pessoal por se tratar de nostalgia, acho que cada gamer tem uma lembrança especial de algum ou alguns jogos. Lembro que quando terminei um da tela inicial do Super Mario 3, do Nintendinho, a música tocava dentro da minha mente enquanto eu observava, foi bem bacana!”.

Se você curte games, principalmente os do século passado, a Super Diobox é mais que uma boa dica pra você decorar sua casa nessa pegada. E se você também tem um hobby e pensa em empreender, a história do Danilo pode te inspirar.

Acompanhe a Super Diobox pelas redes sociais:
Facebook // Instagram

Acompanhe a KondZilla pelas redes sociais:
Facebook // Instagram // Twitter // YouTube

Leia também:
Design e funk se juntam no “Modernismo Funkeiro”
Sérgio Vaz fala sobre música, juventude e periferia

Comentários